Monique Isnard – Analista de Sistema

Monique Isnard – Analista de Sistema

Gostaria de agradecer imensamente a oportunidade de participar do #agentequeaprende – um dos programas desenvolvidos pelo Instituto da Criança! Parabenizo o Instituto e a SignFlow por trazerem assuntos tão importantes e atuais, como as palestras sobre a LGPD – Lei de proteção dos dados pessoais. A palestrante Laila Robak demonstrou grande conhecimento dos temas abordados e conseguiu transmiti-los de forma clara e objetiva.

Laila Robak – CEO e Fundadora da SigniFlow Americas

Laila Robak – CEO e Fundadora da SigniFlow Americas

Ter sido convidada a colaborar com o Instituto da Criança para que pequenas instituições sociais possam entender as novas leis de proteção dos dados pessoais – LGPD e promover a educação digital para seus colaboradores, mitigando riscos por meio da educação, foi uma honra. Como profissional de segurança digital é maravilhoso ver o interesse através da alta participação de convidados e das diversas perguntas realizadas ao longo dos treinamentos. A equipe do Instituto da Criança foi extremamente profissional, com organização e comunicação impecáveis. Além disso, fizeram um ótimo trabalho na organização dos dois treinamentos que fizemos.

Programa #agentequeaprende aborda conteúdos sobre LGPD e educação digital

Programa #agentequeaprende aborda conteúdos sobre LGPD e educação digital

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD – é uma legislação que tem o objetivo de proteger a liberdade e a privacidade de consumidores e cidadãos. Criada em 2018, ela demanda que empresas e órgãos públicos mudem a forma de coletar, armazenar e usar os dados das pessoas. Na corrida por implementar todos os novos processos, muitos profissionais ainda estão com dúvidas sobre a LGDP. Pensando nisso, no dia 24 de novembro foi realizada mais uma edição on-line do #agentequeaprende – um dos programas educacionais do Instituto da Criança. A voluntária Laila Robak, especialista em Segurança da Informação, ministrou o encontro conceituando sobre a Lei que já está em vigor desde agosto de 2020.

Já no dia 1º de dezembro, Laila ofereceu mais um encontro virtual. Dessa vez para abordar sobre a importância da educação digital, uma vez que as informações são recebidas em velocidade espantosa. Por isso, a profissional reforçou sobre a devida atenção a esse novo tipo de educação para garantir que os jovens não sejam adultos desinformados e confusos no futuro. Um dos benefícios da educação digital é tornar o ensino mais atraente e inovador. Laila finalizou o encontro pontuando a importância de ter e manter uma rede de apoio, deixando referências bibliográficas para aprofundamento no assunto.

Laila Robak elogia a partipação dos convidados: “Para mim, como profissional de segurança digital, é maravilhoso ver o interesse através da alta participação de convidados e das diversas perguntas realizadas ao longo dos treinamentos. A equipe do Instituto da Criança foi extremamente profissional, com organização e comunicação impecáveis. Além disso, fizeram um ótimo trabalho na organização dos dois treinamentos que fizemos“, destaca a CEO e Fundadora da SigniFlow Americas.

Por meio das duas edições do programa, houve 58 participações de profissionais do Terceiro Setor.

Desde o início do #agentequeaprende, em 2012, já foram capacitados 1.144 profissionais por meio de 40 edições.

Em edição on-line, Programa #agentequeaprende aborda Comunicação Não-Violenta

Em edição on-line, Programa #agentequeaprende aborda Comunicação Não-Violenta

Quantas vezes em nosso dia-a-dia desejamos ter diálogos claros e enriquecedores, mas acabamos por experimentar o contrário? Foi para chamar a atenção deste assunto, o #agentequeaprende, um dos programas próprios do Instituto da Criança, realizou uma edição com o tema “Comunicação Não-Violenta (CNV)”, no dia 30 de outubro. A iniciativa tem como objetivo orientar representantes de organizações sociais integradas à rede do Instituto da Criança e demais profissionais do Terceiro Setor por meio do compartilhamento de informações pertinentes às diversas áreas de suas instituições.

O encontro foi feito on-line e ministrado pela professora de Yoga e astróloga, Patrícia Ferreira. Representantes de oito instituições integradas à rede do Instituto da Criança participaram de dinâmica de escuta ativa. São elas: Associação Beneficente Resgatando Vidas, CEASHUEL, Educandário São Lázaro, ONG Mão Amiga, ONG GASCO, ONG Tatiane Lima, SEFRAS-Serviço Franciscano de Solidariedade, além do Instituto da Criança. Ao total, 10 profissionais do Terceiro Setor foram capacitados.

Para que a Comunicação Não-Violenta ocorra, Patrícia explicou a necessidade dos praticantes se concentrarem em quatro componentes, que devem ser expressados de forma clara: observação, sentimento, necessidades e pedido.

O encontro foi finalizado pontuando a importância de ter e manter uma rede de apoio. Além disso, referências bibliográficas para aprofundamento no assunto foram compartilhadas.

Desde o início do programa #agentequeaprende, em 2012, já foram capacitados 1.086 profissionais por meio de 38 edições.

Gestão financeira é pauta do Projeto #agentequeaprende

Gestão financeira é pauta do Projeto #agentequeaprende

Uma boa gestão financeira não se refere apenas a uma captação de recurso eficiente. É necessário também que existam informações claras e confiáveis para o planejamento de ações e suporte necessário para a sustentabilidade organizacional. Pensando na importância desta prática, o Instituto da Criança – IC realizou, no dia 23 de outubro, mais uma edição do projeto #agentequeaprende com o apoio do CMAS  – Conselho Municipal de Assistência Social – de Belford Roxo, município do Rio de Janeiro. O encontro teve como tema “Gestão Financeira para o Terceiro Setor”.

A capacitação foi ministrada pelo voluntário do IC, Luiz Octávio Pasco Lima. A iniciativa recebeu 31 participantes, entre profissionais de organizações sociais e de equipamentos de serviços especializados da assistência social do município. A temática foi dividida em três partes: na primeira foi abordado o Planejamento Estratégico, etapa fundamental para atingir uma boa gestão financeira. Já os temas de Continuação de Planejamento Estratégico e Gestão Financeira serão aplicados nos próximos encontros nos dias 11 e 28 de novembro.

Criado em 2012, o projeto orienta gestores de organizações sociais e profissionais do terceiro setor através do acesso e do compartilhamento de informações pertinentes às diversas áreas de suas instituições. Até o momento, foram realizadas 31 edições do projeto, beneficiando 896 profissionais do setor social.

Juliana Lima – Diretora do Instituto Aldeia

Juliana Lima – Diretora do Instituto Aldeia

Buscamos o Instituto da Criança para, através do projeto #agentequeaprende, trazer formação continuada qualificada aos gestores de organizações, projetos sociais e comunitários de Niterói que fazem parte da nossa rede local articulada de apoio à educação. Agradeço ao Instituto da Criança por esta oportunidade, à advogada voluntária Renata Suppa, que ministrou o workshop e ao consultor voluntário Antonio Carlos, que fez esta conexão.

Confira as novidades do projeto #agentequeaprende

Confira as novidades do projeto #agentequeaprende

Um dos projetos desenvolvidos pelo Instituto da Criança, o #agentequeaprende realizou duas capacitações em uma única semana. No dia 17 de setembro, a iniciativa abordou aspectos jurídicos de uma organização sem fins lucrativos. O encontro foi realizado no Instituto Aldeia, em Niterói, município do Rio de Janeiro. Nesta edição, a advogada Renata Suppa esclareceu pontos importantes sobre deveres e responsabilidades. “Foi bem gratificante ser útil e trazer informações que irão contribuir para um futuro melhor, tanto para as associações, como para os beneficiários delas. Fiquei muito feliz em participar do #agentequeaprende. Agradeço ao Instituto da Criança por esta oportunidade”, destaca a voluntária.

Já no dia 20 de setembro, em parceria com a Target Consultoria, a iniciativa capacitou empreendedores sociais, profissionais dos CRAS, CREAS e SEMASC de Belford Roxo, município do Rio de Janeiro. Foram abordados conhecimentos técnicos em primeiros socorros para as organizações sociais e profissionais da área de assistência social. Carlos Alberto Silva, técnico em enfermagem, foi o encarregado em prestar todas as informações necessárias sobre a capacitação, no Centro de Especialidades Odontológicas, localizado no mesmo município. A capacitação contou com o apoio do CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social de Belford Roxo.

Criado em 2012, o projeto orienta gestores de organizações sociais e profissionais do terceiro setor através do acesso e do compartilhamento de informações pertinentes às diversas áreas de suas instituições. Até o momento, 30 edições já foram realizadas.